Minuto Sertão 7d6389f9 75c0 4c52 8ccd 2459817dd46e Ex-prefeito de Mata Grande Jacob Brandão ao lado de seu sucessor, Prefeito Erivaldo Mandu

A cidade de Mata Grande, Sertão de Alagoas, poderá ter um novo pleito para escolha de um novo prefeito para o município. Segundo informações, após descoberto um possível envolvimento do ex-prefeito da cidade, Jacob Brandão (PP) em um esquema de desvio de uma milionária verba da Saúde do município, por meio de notas fiscais fraudulentas. Por esse  mesmo esquema o Gecoc prendeu na quarta, o ex-prefeito de Girau, Fabinho Aurélio. A ex-prefeita do Passo de Camaragibe, Márcia Coutinho todos supostamente envolvidos no esquema, a ex-prefeita de Passo do Camaragibe e o ex-prefeito de Mata Grande seguem foragidos.

O ex-prefeito Jacob é suspeito de ter usado recursos da Prefeitura, a fim de eleger seu sucessor, Erivaldo Mandu(PP), atual prefeito do município sertanejo. Uma audiência focada numa ação eleitoral deverá acontecer no dia 14 de Setembro, data aonde se decidirá se Mata Grande terá ou não novas eleições para o executivo. A ação eleitoral acusa o ex-prefeito de ter por meio de festas promovido o nome de Erivaldo na condição de candidato a prefeito. Um exemplo seriano período de carnaval aonde foi feita uma festa chamada: “Carnaval 100% Matagrandense” fazendo alusão ao lema de seu candidato a sucessor. 

O ex-gestor Jacob Brandão teve seus bens bloqueados pela Justiça de Alagoas num valor total de R$ 4.352.843,18. Seu sucessor, Erivaldo Mandu eleito prefeito em 2016 com 6.935 votos (54,47%) derrotou o filho do ex-prefeito de Canapi (Rival), o jovem Luiz Pedro (PMDB) que obteve 5.797 votos (45,53%). O pai de Jacob, ex-prefeito de Joaquim Gomes, região zona da mata de Alagoas, Hélio Brandão (PP) foi derrotado na disputa pela prefeitura ficando em segundo lugar. Com raízes políticas, a mãe de Jacob também já deteve mandato eletivo, Cristina Brandão foi prefeita de Joaquim Gomes.