Cortesia de Josimeire Candido 8bd9b196 59a6 49c6 b9bd 6b1c8e724a1d

Um relato de testemunho de cura para uma enfermidade de uma criança impressiona e pode levar a beatificação de um sacerdote. A jovem Josimeire Candido, 27 anos, natural de Monteirópolis, reside com seu esposo e 3 filhos na cidade de São José da Tapera, Sertão de Alagoas. Josimeire relatou a história de um de seus filhos, chamado: Luiz Miguel, 4 anos, que aos 24 dias de vida apresentou um problema sério de respiração e nenhum médico conseguiu descobrir qual o problema da criança. 

Telespectadora da emissora de Tv Canção Nova, Josimeire, assistia as pregações do saudoso Pe. Léo. Então a jovem resolveu pedir a Pe. para que pudesse curar seu filho que estava praticamente sem vida. ''Então em 2016 eu que já gostava muito do meu saudoso padre Leo scj como ele gostava de ser chamado, com meu filho no colo praticamente sem vida pedi a intercessão do padre Léo , Desde aquele dia meu filho foi curado nunca mais teve aquelas crises , eu sabia que meu amado padre Léo que curou meu filho, então no dia. 27 /09 / 2017 recebi um link sobre a abertura do processo de beatificação do padre Leo scj, naquele momento eu estava na sala de aula mais não segurei minhas lágrimas é naquele momento meu coração se contentou que realmente tinha obtido a graça pelo padre Leo scj, obrigado meu santo padre Léo''Disse Josimeire em um post enviado para o grupo da comunidade Bethania.

Padre Léo Tarcísio Gonçalves Pereira, SCJ, mais conhecido como Padre Léo, nasceu em Delfim Moreira, 9 de outubro de 1961 – Faleceu em São Paulo, 4 de janeiro de 2007 foi  um sacerdote brasileiro da Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (dehoniano). Filho de Joaquim Mendes e Maria Nazaré, era cantor, compositor, apresentador, pregador e escritor. Entrou para a Renovação Carismática Católica (RCC) em 1973 e, em 12 de outubro de 1995, fundou a Comunidade Bethânia, que, hoje, conta com mais de trinta membros e cinco casas espalhadas pelo Brasil, que têm como objetivos acolher e oferecer tratamento a dependentes químicos, alcoólatras e portadores do vírus HIV, além de menores abandonados. Em abril de 2006, padre Léo começou um tratamento contra o câncer que teve e, mesmo debilitado, esteve presente no evento "Hosana Brasil 2006", da Comunidade Canção Nova, em dezembro, muito abatido pelo tratamento. Em 4 de janeiro de 2007, ele morreu no Hospital das Clínicas em São Paulo de infecção generalizada em consequência de um câncer incurado no sistema linfático (linfoma).

A Beatificação de Padre Léo deve ser aberto o processo, a beatificação ato solene de (o papa) declarar inscrito no catálogo dos bem-aventurados um indivíduo falecido, limitando a sua veneração pública a lugares específicos (diferentemente do culto irrestrito que se concede aos santos).O site Aleteia informou atráves de uma matéria datada do dia 26 de Setembro que o Padre Léo terá o processo de beatificação aberto: Veja Aqui!

Com o relato do testemunho de Josimeire sobre seu filho Luiz Miguel, Mãe do Sertão de Alagoas, que teve a cura do seu filho obtida após pedir ao Pe. Léo a cura, poderá levar a beatificação dele. Um outro testemunho de uma mãe na qual teve seu filho vítima de um acidente de moto leva a crer que o padre possa ter sido o responsável pelo milagre da cura da vítima. Conforme o site Aleteia, talvez tenha sido o primeiro milagre de Pe. Léo: Será este o primeiro milagre do Pe. Léo?