Beto Macário/UOL 05550164 d146 4c0f 9803 58029ffc9eff O promotor Luiz Vasconcelos, de Batalha (AL), que acompanha as investigações.

O promotor Luiz Vasconcelos foi designado pelo MP (Ministério Público) de Alagoas para acompanhar as investigações do caso. Atuando no órgão e na área criminal há 31 anos, diz que já conhece a disputa das famílias Dantas e Boiadeiros. Relata, inclusive, que ela nasceu antes da morte de José Miguel Miguel Dantas, em 1999. 

"Antes disso eles já tinham esse problema. Desde que comecei no MP já havia rusga de família. Não se sabe explicar por que começou. Vários casos passaram por mim ao longo da minha carreira."

O promotor preferiu não avaliar qual o tamanho da disputa e diz que espera que o poder público dê uma resposta forte e rápida. "Mensurar se é [uma disputa] grande ou pequena não é fácil, mas o fato é que ela já vitimou os dois lados. A gente pensou que tinha ultrapassado isso, não sei a motivação atual para acirrar esses ânimos, mas vamos mostrar para os dois lados que o lado da lei é o maior. Para isso vamos desvendar quem cometeu os crimes e os levar a julgamento. Mas precisamos de ajuda dos dois lados", afirmou.