Cortesia: Anna kiky Bb7ef644 3ca5 48bf 90cd ab63c16f3adb Poeta santanense Ana Kiky

Uma jovem sertaneja tem se mostrado um grande talento da Poesia. Com apenas 16 anos, Ana Quiteria Nunes Ferreira, ''Ana Kiky'' tem surpreendido com seus poemas. Com 15 poemas já inscritos e publicados em seu instagram, Kiky não para. Uma verdeira paixão por poemas, herdada por seu avô, Poeta Cicero Ferreira Barbosa ''Ferreirinha'', a jovem que sonha em ser escritora reside em Santana do Ipanema, Sertão de Alagoas, surpreende com seu talento como pode ser visto em um de seus poemas na qual relata um pouco de sua vida: 

 

Meus passos

 

Preste atenção seu moço

Minha vida vou te contar,

E tudo que eu já vivi,

Quero compartilhar.

 

Desde nova sempre quis

Destacar-me entre os iguais

Fazendo todos felizes

Mostrando que sou capaz.

 

Desisti uma vez

Na segunda persisti

O caderno é meu amigo

Que tudo sabe de mim.

 

Dificuldades apareceram,

E deixei de acreditar

Mas parei, pensei, e repensei.

E resolvi não me calar.

 

Hoje, acredito em mim.

Vivo todo instante escrevendo

Não abandono minha caneta

pois ela firma o que eu penso.

 

Sei que estou iniciando agora

Sentindo aflorar meus sentimentos

Mas quero meus pensamentos

Espalhados aí a fora.

 

Nunca estive só

Não construí nada em vão

Tenho amigos por trás disso

Guardados em meu coração.

 

Agradeço primeiramente a Deus,

Pelo dom que ele me deu

Agradeço a quem me incentivou,

E o caminho certo me mostrou.

 

Quero aqui encerrar,

O que eu tenho pra falar.

Quem gostou e quer ler mais

É só ir no instragram olhar.

 

Veja no @pequena_anaqk

Pequena no tamanho

Grande o meu pensar

E maior ainda mais
minha forma de amar.

 

 

O Minuto Sertão por meio do jornalista Igor Ribeiro manteve contato com a Ana que revelou como tudo começou: ''Nasci em berço simples rico de pessoas boas, grata a Deus por tudo que ele tem me proporcionado e pela família que ele me deu, que sempre será minha base. Neta de poeta e escritor Santanense, que sempre foi minha inspiração. Desde muito cedo me tornei amante dos livros, apaixonada por romances, contos e ficções. Aos 14 anos escrevi meu primeiro poema, “Noites de verão” e a partir dele despertou-me um grande interesse pela literatura, porém, acabei desistindo da escrita meses depois, por acreditar em pessoas que não me apoiaram. Agora, quatro anos mais tarde, concluindo o ensino médio, tive o incentivo de professores e amigos a voltar a me dedicar aos textos. Já que muitos admiram minha forma de ver o mundo e minha intensidade em sentir as coisas e pessoas. Durante alguns meses escrevia e guardava minhas poesias e poemas só para mim, porque ainda não acreditava que alguém poderia gostar de ler algo meu. Até que mostrei meu poema “indisponível para decepções” para algumas pessoas mais próximas e ao ver o quanto gostaram senti a necessidade em mostrar a todos os meus sentimentos, hoje, sou dona do instagram @pequena_anaqk, no qual utilizo como meio de publicar o que faço. Desde o momento que resolvi compartilhar com outras pessoas meus escritos, tive apoio de todos, ajuda, conselhos e incentivos, de familiares, pessoas próximas a mim, e de pessoas que não me conhecem, mas utilizaram alguns minutos do seu tempo para ler o que posto e deixar mensagens de apoio e palavras de incentivos. O que tem me deixado bastante feliz, mesmo tendo iniciado há tão pouco tempo, sinto que muitas pessoas acreditam em meu potencial. Ainda não me considero escritora, eu penso que o que escrevo é minha simples forma de espalhar meu amor a todos. Dia 17 de novembro de 2017 participei do Projeto de Historia sobre a consciência negra, na Escola Estadual Professor Mileno Ferreira da Silva, onde recitei a poesia “Alma não tem cor” que fala um pouco sobre a luta dos negros deixando uma mensagem de consciência e amor ao próximo. E no dia 22 de novembro de 2017, participei da segunda edição do Projeto “Na mesa da poesia”, uma espécie de “roda de conversa literária”, foi uma experiência incrível, cheia de emoções, poemas, poesias, amor e muitas alegrias, nele recitei a poesia “A era do desapego” que fala sobre os sentimentos atuais, e minha forma de dizer que ainda acredito no amor. Tenho me empenhado bastante em realizar meus objetivos, conseguir alcançar meus sonhos, sei que nada vem fácil, mas mesmo assim insistirei até conseguir'',disse a jovem poeta.

 

A jovem poeta esteve participando na noite desta quarta-feira (22) de um encontro de escritores em sua cidade. Na ocasião recitou um de seus poemas. Confira o vídeo abaixo: 

 

 

 

Instagram: @pequena_anaqk  ou pessoal: @kiky_matanza