Internet Facd9e0b 9a9e 4a51 a3d9 30f839b54dd1

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão na Operação Malacafa, deflagrada ontem pela Polícia Federal nas cidades de Batalha, Jacaré dos Homens e Maceió, um gestante acabou entrando em trabalho de parto.

A gestante era testemunha do caso, que investiga um desvio de dinheiro na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), e entrou em trabalho de parto quando ainda estava no 7º mês de gestação.

O advogado Luiz Gustavo Firmino afirmou que a cliente ficou muito nervosa com a ação policial e precisou ser socorrida às pressas para o Hospital de Arapiraca, onde deu a luz ao seu filho. Apesar do ocorrido, a mãe e filho passam bem.

Firmino reforçou que a abordagem na casa da gestante poderia ter sido dispensada, já que ela sempre esteve presente nas solicitações feitas pela Polícia Federal para prestar depoimento.