Internet 308f89df 5f4f 4f08 a3f5 94e5821499cf

Uma decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, proferida na quarta-feira (11) coloca em liberdade o ex-prefeito do município de Canapi, no Sertão de Alagoas, e também ex-deputado estadual Celso Luiz Tenório Brandão. O político estava preso desde maio do ano passado sob a acusação de desvio de RS 11 milhões de recursos do município em que governou de 2008 à 2012.

A decisão liminar proferida por Gilmar Mendes atendendo a um pedido de Habeas Corpus impetrado pela defesa de Celso, determina que o ex-prefeito durma em casa nos finais de semana, recolha o seu passaporte e não tenha contanto com os demais acusados no crime que o levou à cadeia. Celso Luiz mesmo preso durante praticamente 1 ano, não chegou a ser julgado.

Segundo a PF, além dos desvios que foram apurados na primeira fase da operação policial, constatou-se a continuidade das ações criminosas a cargo do grupo, a partir da liberação de valores remanescentes do fundo nos últimos dias da gestão do ex-vice-prefeito, que assumiu a gestão após afastamento do então prefeito.

O inquérito instaurado em maior de 2016 apurou que Celso Luiz, Genaldo Vieira e os dois ex-secretários participaram dos desvios. Foi apurado ainda a organização teria intimidado e cooptado testemunhas, com o propósito de dificultar as investigações. Participaram da operação 20 policiais federais da Superintendência Regional de Alagoas.