Internet Aa6ca28c 712c 43af 9cfe aa12fb8e8171

O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), anunciou na manhã desta quinta-feira, 19, que irá recorrer na justiça da decisão que devolveu a Erivaldo de Melo Lima, o mandado de prefeito do município de Mata Grande.

Erivaldo estava afastado do cargo desde o final do ano passado, após requerimento feito pelo procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, que o denunciou por crime de corrupção.

De acordo com o MPE, é aguardado apenas ser intimado pelo Poder Judiciário para, em seguida, impetrar recurso contra a decisão plenária dos desembargadores.

“O MP espera tão somente essa intimação para poder recorrer do retorno do prefeito às funções em razão de decisão do Tribunal de Justiça”, garantiu o chefe do MPE/AL, Alfredo Gaspar.

O desembargador relator do caso, Sebastião Costa, dentre outras coisas, alegou, em seu voto, que o afastamento do prefeito já chega a quatro meses, o que seria quase um décimo de seu mandato eletivo.

Ainda segundo o relator, é preciso ser considerada “a escolha democrática dos eleitores do Município de Mata Grande”, uma vez que a população elegeu Mandu para chefiar o Poder Executivo.