Amadorismo e mesquinhez

  • 08/05/2009 13:19
  • Machado

As declarações do presidente da FAF, Gustavo Feijó, de que o Penedense não escapa de participar da Segunda Divisão, se quiser voltar à elite do futebol alagoano, dão o tom da disposição do dirigente da entidade máxima do futebol alagoano em levar até as últimas conseqüências sua briga com o clube ribeirinho.

Fica mais que evidente que a questão, que se arrasta na Justiça desde o ano passado, é pessoal. E que não tem limites o rancor que Feijó guarda do tradicional alvirrubro ribeirinho, ou de alguns de seus dirigentes, por se achar – o clube - no direito de brigar na Justiça Comum por uma decisão que entendeu não ter amparo legal.

Mas o caso está ai e, mesmo com a Justiça determinando a inclusão do Penedense no  Campeonato Alagoano, que está no seu desfecho, o presidente da FAF garante que não acata a decisão e que irá recorrerá às últimas instâncias para que o representante ribeirinho não retorne à Primeira Divisão.

O imbróglio nos remete a uma pergunta: no que lucra o futebol alagoano com essa pendenga? Vivenciando um momento de dificuldade, com um campeonato deficitário e fora das duas principais divisões do futebol brasileiro, o que de positivo sobra para Alagoas?

É por esta e outras que o nosso futebol continua patinando, com uma política amadora e atitudes mesquinhas da parte de pessoas que deveriam ser banidas dessa nobre atividade.

 

Dois toques

 

  • Rebaixado para a Segunda Divisão do futebol Alagoano, o CSA vivenciou situações curiosas nos últimos dias, como desfrutar a oportunidade de disputar o quadrangular do segundo turno e avançar na Copa do Brasil. Mas perdeu as duas chances. Agora surge a possibilidade de disputar a Série D, diante da tendência de Coruripe, Igaci e Corinthians – a quem couber o direito de representar Alagoas – desistir da competição. O Azulão só pode mesmo é reclamar dos seus próprios erros.
  • Os resultados dos jogos da primeira rodada do quadrangular – Coruripe 1x0 Corinthians, ASA 1x0 Igaci – foram normais para os que atuaram em casa. Não dá para se fazer uma previsão sobre favoritos ao título, embora o caminho pareça mais fértil para o time de Arapiraca.