Cidade do México decreta fim de alerta sanitário pela gripe suína

  • gilcacinara
  • 21/05/2009 21:57
  • Brasil/Mundo
As autoridades da Cidade do México decretaram nesta quinta (dia 21) o fim do alerta sanitário estabelecido por conta da gripe suína, também conhecida como gripe A (H1N1). O motivo foi a constante diminuição do número de mortes e de contágios causados pelo vírus H1N1.
O México registra, até o momento, 3.892 casos comprovados e 75 mortes. Um comunicado divulgado pelo Comitê Científico de Vigilância Epidemiológica e Sanitária da capital mexicana afirmou que "os casos de contágio reportados e confirmados em laboratório mostraram acentuada tendência de queda nos últimos dias".

A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou que 85 pessoas já morreram vítimas da gripe suína em todo o mundo. Um total de 41 países registram 11.034 casos confirmados da doença, ainda segundo a OMS.

Japão registra gripe em Tóquio
Duas estudantes que visitaram recentemente Nova York foram diagnosticadas com gripe suína em Tóquio. Foram os primeiros dois casos da capital japonesa.

A procura pelo remédio antiviral Tamiflu disparou no país. O preço do medicamento, vendido oficialmente somente com prescrição médica, quase dobrou na internet. O ministério da Saúde do Japão avisou que muitos comprimidos vendidos na rede podem ser falsos.

A maior parte dos casos de gripe suína no Japão foram diagnosticados em Kobe e Osaka. Ninguém está em estado grave.
O governo já mandou fechar mais de 4.000 escolas pelo Japão.

América do Sul
O governo chileno anunciou hoje que já contabiliza 24 casos de gripe suína. Com isso, o Chile passa a ser o país da América do Sul mais afetados pela doença, seguido pela Colômbia (12) e pelo Brasil (oito).

Autoridades chilenas informaram que o quadro clínico da maioria dos pacientes é considerado leve e com sintomas similares aos da gripe comum. Entre eles estão três chilenos que visitaram a República Dominicana, além de 20 estudantes.

"Esta situação epidemiológica é a esperada diante de um vírus facilmente transmissível entre pessoas - especialmente entre crianças", afirma comunicado divulgado no site oficial do governo chileno.

Ao todo, 37.612 passageiros e tripulantes já passaram pelo chamado "scanner térmico" no aeroporto internacional de Santiago. O objetivo é detectar febre acima de 38 graus, um dos sintomas da doença.

Brasil
O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta (20) que acompanha 17 pacientes com suspeita de gripe suína. O número vem caindo desde quinta-feira da semana passada, quando o número havia chegado a 38. Ontem, o ministério acompanhava 18 pacientes que apresentaram sintomas da influenza A (H1N1).