Reprodução/ Facebook 14528959024799 Acusado assumiu a autoria do crime e está à disposição da Justiça

O principal suspeito, do assassinato de um homem, em um motel no município de Santo Antônio de Jesus a 190 km de Salvador, se apresentou à DT (Delegacia Territorial) acompanhado de um advogado. De acordo com a polícia, Cleber de Souza Montenegro é natural de Jacobina e, inclusive, na época do assassinato teria retornado para esse município com o objetivo de não ser encontrado pela polícia. 

O suspeito já estava com um mandado de prisão por homicídio. Na unidade policial, Cleber assumiu a autoria do crime e está custodiado na delegacia à espera de uma vaga no presídio.

Crime

O caso aconteceu em novembro do ano passado. A vítima, Perivaldo Nascimento Pinheiro, foi assassinada no motel, teve o pênis decepado e colocado dentro da boca. Conforme a polícia, imagens da câmera de uma casa que fica em frente ao motel registraram o momento em que um veículo entrou no local, pouco antes de o corpo ser encontrado.  

Após investigações, a polícia conseguiu encontrar o veículo com marcas de sangue que pertence ao proprietário da empresa em que o acusado trabalhava. Questionado, o dono disse que teria emprestado o carro ao funcionário no dia em que o crime ocorreu. Para a polícia, as investigações concluíram que a motivação do crime está relacionada à compra de outro veículo. Perivaldo havia vendido o automóvel para Cleber, mas o acusado se recusava a pagar a dívida e nem devolvia o carro.  

Testemunhas disseram que a vítima constantemente ia ao trabalho de Cleber, provavelmente cobrar a dívida, e que viam as gesticulações entre os dois, mas não ouviam o teor da conversa. A partir disso, a polícia começou a monitorar as ligações da empresa. Em uma das gravações, o assassino confessou o crime para o empregador e pediu desculpas ao ex-chefe.

— Desculpa por ter te envolvido nisso. Acabei com a minha vida. Vou procurar um advogado e me entregar.  

Cleber também informou que agiu daquela maneira para se defender da vítima que, segundo ele, partiu para cima dele com uma faca. Ainda segundo a polícia, há suspeitas de que o acusado tentou desviar a linha de investigação da polícia, por ter levado o homem, após matá-lo, para o motel, cortando o pênis e colocando na boca da vítima.

— Ele (autor) forjou um crime sexual, tentando tirar a atenção da polícia, levando a vítima para o motel. Tentou desviar a linha de raciocínio da investigação.