Internet 2fbf07a9 2800 412d 811f 597968f0ccb1 Vereador por Maceió Eduardo Canuto (PSDB)

Se aproximando da reta final das convenções partidárias que se encerrarão no próximo domingo (05), tem ganhado força a possibilidade do Senador Fernando Collor (PTC) disputar o governo de Alagoas.  Siglas partidárias tem dialogado com o senador que havia se apresentado como pré-candidato a presidência da república, posto que já foi seu na década de 90, e que acabou não decolando sua pré-candidatura devido o seu partido se negar a lançar um candidato ao posto que hoje é ocupado por Temer (MDB).

O PTC anunciou que para as eleições deste ano em Alagoas fará parte da Frente Alagoana do Bem que é capitaneada pelo deputado federal JHC (PSB) que disputará a reeleição. Esta semana, Collor se reuniu com membros da oposição intitulada ''Oposição tradicional'', o Senador Benedito de Lira (PP) e seu filho, o deputado federal Arthur Lira (PP) aonde trataram da disputa proporcional para as eleições.

Por enquanto a oposição segue dividida aonde os partidos até então unidos: PSDB, PP, DEM e PROS seguem com o plano de lançar sendo a vontade do prefeito de Maceió Rui Palmeira (PSDB) em lançar o nome do líder governista na câmara de vereadores Eduardo Canuto (PSDB) ao governo, Canuto já declarou que se lhe for feito o convite formal, o mesmo aceita.  Já a Frente Alagoana do Bem não indicou um nome ao governo, apesar de ter o senador Fernando Collor como um grande nome para a disputa.

Há aqueles na oposição que defendam que a oposição deva permanecer dividida como está atualmente e lance as candidaturas de Collor pela Frente Alagoana do Bem e Canuto pela oposição tradicional. Com ambas as candidaturas ao governo se teria a probabilidade de haver segundo turno.