Época Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Um domingo (05) de intensa movimentação política na capital alagoana, último dia para a realização de convenções, os principais grupos políticos que disputam as eleições em Alagoas apresentaram seus candidatos ao governo de Alagoas na manhã e tarde dete domingo.

Cercado pela imprensa ao chegar à convenção do MDB, no Ritz Lagoa da Anta, o governador Renan Filho, candidato à reeleição, repercutiu o anúncio, feito na manhã deste domingo (5) acerca da candidatura do senador Fernando Collor (PTC) ao governo. “Representa (a candidatura) que, para ele, a vaidade pessoal suplanta o interesse do povo alagoano... Isso vai ser substituído nas urnas, no voto... Porque nosso povo quer Alagoas forte, pujante. E Alagoas mudando a vida do alagoano para melhor”, prosseguiu.

Acompanhado do pai, senador Renan Calheiros – candidato à reeleição – e do deputado federal Maurício Quintella (PR), que disputa a outra vaga no Senado, Renan Filho confirmou também a manutenção de Luciano Barbosa (MDB) no cargo de vice-governador.

O senador Fernando Collor (PTC) fez seu discurso como candidato ao governo durante a convenção do PP e do PSDB, realizada neste domingo (5), no Iate Clube Pajuçara, com inúmeras críticas a administração do governo Renan Filho (MDB). O nome do tucano Kelmann Vieira, presidente da Câmara Municipal de Maceió (CMM) já foi anunciado oficiallmente como candidato a vice-governador de Fernando Collor.

Em sua fala como candidato, Collor prometeu que, em seu governo, os empresários conseguirão trabalhar com tranquilidade, sem serem ameaçados de irem para a cadeia. Ele também afirmou que, caso seja eleito, a classe política voltará a ser respeitada pelas autoridades que estão no poder. ''Nunca vi Governador ganha eleição por W.O em nosso estado'', disse Collor.

“Não é apreendendo cinquentinha nem fechando fábrica de farinha que o Estado terá condição fiscal melhor”, alfinetou, em outro ponto do discurso.

Veja os vídeos: