Alagoas Na Net Bb2f0e2f 060a 40b6 b202 eb5cff9bd63d Prefeito de Santana do Ipanema Isnaldo Bulhões e sua filha, Vice-prefeita Christiane Bulhões (MDB)

O Julgamento no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) sobre a acusação de compra de votos que pesa sob o Prefeito de Santana do Ipanema, Sertão de Alagoas, Isnaldo Bulhões (MDB) foi remarcado pela segunda vez. O prefeito teve o mandato cassado pelo Juiz Eleitoral Fausto Magno, decisão de 1° instância proferida em fevereiro deste ano. Na ocasião o magistrado julgou procedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral, proposta pelo Ministério Público Eleitoral, além de outras duas ações. Processo n° 327-63.2016.6.02.0019

O Julgamento do prefeito que aconteceria no dia 23 de Julho havia sido adiado para o dia 02 de agosto devido Na ocasião o magistrado julgou procedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral, proposta pelo Ministério Público Eleitoral, além de outras duas ações. Pela segunda vez foi adiado o julgamento no TRE sob a justificativa por parte da defesa do prefeito de que o recurso que tenta reverter a cassação do gestor ainda não está pautado no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL).

Foi remarcado o julgamento para o próximo dia 15 deste mês, quarta-feira, a partir das 14h na Sede do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas em Maceió que poderá confirmar a decisão já proferida pela justiça eleitoral de cassação dos mandatos do Prefeito Isnaldo Bulhões e a vice-prefeita Christiane Bulhões, ambos do MDB, ou mantê-los.

Confira abaixo a relação dos membros para o julgamento que ocorreria no dia 02 e foi adiado para o dia 15:

TRE Tribunal Regional Eleitoral

Membros para julgamento no dia 02/08/18 sobre o processo de cassação do prefeito e vice-prefeita de Santana do Ipanema, Alagoas.

1 - Presidente:
Desembargador José Carlos Malta Marques

2 - Vice-Presidente e Corregedor:
Desembargador Pedro Augusto Mendonça

3 - Relator:
Juiz Estadual Orlando Rocha Filho

4 - Revisora:
Juíza Estadual María Valéria Lins Calheiros

5 - Pedido de vistas:
Juíz Federal José Donato de Araújo Neto

6 - Advogado:
Luiz Vasconcelos Netto

7 - Advogado:
Alberto Maya de Omena Calheiros

Observação 1
A Procuradora do Ministério Público Federal no TRE, a mesma não tem direito a VOTO, apenas emite seu parecer.

No entanto, a mesma foi FAVORÁVEL a manutenção do parecer do MP Estadual e da Sentença do Juíz de 1° grau.

Observação 2
No plenário do TRE todos os membros são denominados Desembargadores.