Arquivo - Cada Minuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A decisão judicial que impede de assumir qualquer função pública os deputados estaduais João Beltrão e Cícero Ferro, o deputado federal Arthur Lira e o prefeito do município de Roteiro, Fábio Jatobá, não os deixa inelegíveis, segundo apurou o Minuto Sertão. A determinação do juiz Helestron Costa, da 17ª Vara da Fazenda Pública de Maceió, também atinge o ex-deputado Celso Luiz e uma filha de Beltrão.

A decisão do magistrado se dá por uma das ações de improbidade geradas pela Operação taturana deflagrada em 2007 pela Policia Federal que descobriu um desvio de cerca de R$ 300 milhões.

O caso em questão se deu pela compra de automóveis com verba de gabinete, e na próxima semana a decisão pode ser ampliada a outros parlamentares e políticos com mandatos, inclusive o prefeito de Maceió, Cícero Almeida.

Elegíveis

Como a decisão do magistrado trata apenas de afastamento temporário e não se configura em condenação, nenhum dos citados pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e seguem elegíveis para a próxima eleição.

Em contato com nossa reportagem o ex-deputado Celso Luiz explicou que o processo ao qual foi citado não impede seus planos de concorrer a prefeitura de Canapi no próximo pleito. Celso ainda disse que a determinação judicial vai ser analisada por sua assessoria jurídica e somente após isso poderá se pronunciar sobre o caso.