Cortesia 1088c099 a1ca 430a 9219 b589c621ced8

Depois de um ano e um mês do assassinato do empresário Rodrigo Alapenha, a polícia ainda não conseguiu desvendar que são os autores do crime. O genro do ex-prefeito de Delmiro Gouveia, Lula Cabeleira, foi morto a tiros na porta de sua residência no final da manhã do dia 11 de agosto de 2017.

Em entrevista à reportagem do CadaMinuto, o delegado Eduardo Mero, que preside a comissão que está à frente das investigações comentou que no decorrer do caso “surgiram muitas hipóteses e é preciso investigar cada suspeita”.

Mero afirmou ainda que “a comissão segue realizando diligências e oitivas, mas até o momento não há nenhuma informação concreta sobre a identidade dos acusados ou a motivação do assassinato”.

Prisões

Em março deste ano, uma operação realizada na cidade de Delmiro Gouveia pela Divisão Especial de Investigação e Captura (Deic) e pelo Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre), cumpriu mandados de prisão temporária e buscas expedidos pela justiça do município.

Um soldado da polícia militar, lotado no 9º Batalhão da Polícia Militar de Alagoas e outra pessoa com identidade não foi informada foram presos para averiguação.

Caso

O empresário Rodrigo Alapenha, genro do ex-prefeito de Delmiro Gouveia, Lula Cabeleira, foi morto no dia 11 de agosto de 2017. A vítima foi morta a tiros dentro do próprio carro quando chegava em sua residência.

Testemunhas revelaram que Rodrigo estaria sendo seguido pelos assassinos que estavam em um veículo de passeio de cor branca e placa não identificada desde que deixou seu estabelecimento comercial.

Rodrigo Alapenha foi alvo de vários disparos de arma de fogo e faleceu antes mesmo de receber socorro médico.