Ilustração A539c49c f33b 42a4 be50 36efe4ad4af1

O Programa Momento Saúde da última terça-feira dia 30, abordou a temática: Infertilidade ou Esterilidade, que é o ato de não engravidar, apesar de ter relações sexuais cuidadosamente cronometradas e sem proteção por um ano.

A infertilidade pode aparecer tanto no homem quanto na mulher, e as causas podem ser diversas, na mulher pode ser em decorrência da endrometriose, de problemas nas trompas ou no útero; no ovário com a presença de cistos ou policísticos, pode ser em decorrência da falta de vitamina D3 no organismo, e até por conta de problemas psicológicos, como ansiedade, por exemplo.

A ausência de gravidez em casais após 12 meses de relações sexuais regulares sem uso de método anticoncepcional deve ser observado, pois este limite de tempo é importante já que após 1 ano sem conseguir engravidar, o casal deve procurar assistência médica para uma avaliação adequada.

Tem que ser levado em consideração que a infertilidade não está presente somente em mulheres, os homens também podem ser inférteis, e para ser diagnosticado eles devem ser submetidos a um exame chamado espermograma, pois muitos homens tem baixa produção de esperma ou produz espermas imóveis que podem se desenvolver em decorrência da varicocele ( varizes nas veias do testículo), processos infecciosos, exposição a toxinas, fatores genéticos, alterações hormonais e obstrução dos ductos de transporte. Além disso, boa parte dos homens com alteração no sêmen não tem qualquer motivo identificável que a explique.

Dra. Suzana chama atenção para uma das principais causas de infertilidade na mulher, que vem em decorrência da Síndrome dos ovários policísticos é um distúrbio hormonal comum nas mulheres em idade reprodutiva. Também conhecida como síndrome de Stein-Leventhal, a doença é definida por um aumento de tamanho dos ovários, que criam várias bolsas cheias de líquido (cistos).

Muitos tratamentos melhoram significativamente as chances de engravidar. Estes incluem tratamentos hormonais, medicamentos para a fertilidade e cirurgia. Além disso, a reprodução assistida utiliza várias técnicas médicas para fertilizar um óvulo.