Assessoria PF Fe10a910 5791 473b 9242 0316bd58e944 Operação PF

Agentes da Polícia Federal cumpriram na manhã desta quarta-feira (05) 22 mandados de busca e apreensão dando andamento da fase ostensiva da Operação “Playground Nordestino” com o objetivo de desarticular grupo criminoso que teria atuado nos municípios da Barra de São Miguel, Pariconha, Dois Riachos, Paulo Afonso/BA, Glória/BA, Chorrochó/BA e Brejo do Cruz/PB.

De acordo com a PF, durante as investigações verificou que construtoras constituídas por interpostas pessoas que teriam deixado obras inacabadas em algumas cidades alagoanas e baianas. O prejuízo estimado aos cofres públicos seria de 1,6 milhões de reais, contudo as perícias nas obras podem detectar um cenário ainda mais aterrador, tendo em vista que os contratos celebrados com os entes públicos são da ordem de mais de 13 milhões de reais.

O grupo é acusado de crimes licitatórios, de peculato, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, de responsabilidade e de associação criminosa, cujas penas máximas somadas ultrapassam 40 anos de prisão.

Estão sendo cumpridos 22 mandados de busca e apreensão nos Estados de Alagoas, Paraíba e Bahia, e o trabalho policial conta com a participação de 80 policiais federais. As apreensões decorrentes desta Operação serão devidamente formuladas e juntadas ao Inquérito Policial que está em andamento na Polícia Federal em Alagoas.

Playground nordestino é uma referência a uma área livre para recreação, posto que quadras poliesportivas não foram concluídas.