Saldo de investimentos estrangeiros na Bolsa fica negativo pela 1ª vez desde janeiro

  • teresa
  • 19/06/2009 15:41
  • Negócios

Os investidores estrangeiros começaram a vender as ações compradas ao longo de quatro meses na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). É o que indica o saldo de investimentos por não-residentes, que aponta resultado negativo --de R$ 886,2 milhões-- pela primeira vez desde janeiro.

Em junho, até o pregão do dia 16, as vendas de ações por investidores estrangeiros somaram R$ 21,192 bilhões, ante compras no montante de R$ 20,305 bilhões.

No acumulado de janeiro a junho, o saldo ainda está positivo em R$ 10,314 bilhões. No ano passado, o saldo dos primeiros seis meses do ano estava positivo em R$ 6,65 bilhões.

Os estrangeiros respondem por cerca de 35% do giro financeiro da Bolsa todo mês. Analistas atribuem ao forte ingresso de capital externo nos últimos meses à recuperação dos preços das ações. De janeiro a maio, o índice Ibovespa, que reflete os preços dos papéis preferidos pelos investidores, saltou de menos de 40 mil para mais de 53 mil pontos, a reboque dos mais de R$ 10 bilhões deixados pelos aplicadores não-residentes.

Em junho, no entanto, analistas e investidores começaram a revisar a "euforia" que contaminou os mercados principalmente em abril e maio. As dúvidas sobre o ritmo de retomada da economia global estimularam um movimento que jargão se chama de "realização de lucros": a venda de ações que valorizaram rapidamente para embolsar os ganhos recentes.