Caso Paulinho do PT: Justiça determina prisão de servidor público

  • teresa
  • 19/06/2009 13:55
  • Municípios
O juiz de União dos Palmares José Lopes Neto determinou, ontem, a prisão do servidor público municipal Paulo Júnior, pelo atentado ao procurador do INSS Emanuel Paulo da Silva, o Paulinho do PT, em outubro do ano passado, no povoado Rocha Cavalcante, na cidade de União dos Palmares.

Segundo o magistrado, Paulo Júnior já havia sido indiciado, juntamente com Rafael Pedrosa, que está preso, no inquérito que apura o atentado contra Paulinho do PT, que concorria às eleições em União.

"O Rafael, o Paulo e o advogado Paulo  Cavalcante foram indiciados, mas denunciados pelo Ministério Público apenas o Paulo e o Rafael. Eu pedi a prisão e agora quando o delegado Cícero Lima pegar o requerimento irá efetuar a prisão", disse José Lopes à reportagem do CadaMinuto.

O crime

Paulinho do PT foi atingido por dois tiros quando deixava uma residência no povoado Rocha Cavalcante. A vítima, que concorria ao cargo de vice-prefeito na chapa do médico Beto Baía, estava em seu veículo, um Prisma, quando foi baleada. Sérgio Marcolino, que estava no veículo e fazia a segurança do candidato, também foi atingido pelos disparos.