Famílias prejudicadas por rompimento de barragem no Piauí recebem indenizações

  • antoniomelo
  • 20/06/2009 02:55
  • Brasil/Mundo
Cerca de 550 famílias atingidas pelo rompimento da barragem Algodões 1, no norte do Piauí, irão receber uma casa e um crédito de R$ 5.000 para compra de bens, como geladeiras. A barragem rompeu em maio, matando oito pessoas.

O governo do Piauí informou que a construção de moradias para os atingidos deve começar na próxima semana, assim como o repasse das indenizações. Elas também receberão outros R$ 500, destinados a gastos imediatos. Os recursos são dos governos estadual e federal.

No rompimento da barragem, uma onda de dez metros de altura causou estragos por uma área de 50 km2. De acordo com a Defesa Civil, cerca de 2.000 pessoas ficaram desabrigadas e 950 desalojadas.

O Ministério Público Estadual, a Procuradoria da República e a Polícia Civil abriram investigações para apurar o acidente, mas ninguém foi responsabilizado ainda. A responsabilidade sobre a barragem era do governo estadual.

A reconstrução das casas em Buriti dos Lopes e Cocal, municípios localizados nas proximidades da barragem, custará R$ 2,7 milhões. A verba será repassada pelo Ministério da Integração Nacional.

Segundo a Agência de Desenvolvimento Habitacional, órgão do governo do Estado, três terrenos já estão disponíveis para a construção de 150 moradias em Buriti dos Lopes.
Na próxima semana, técnicos do órgão irão ao município de Cocal para estudar a localização das novas casas e iniciar os trabalhos de construção.

O governo piauiense anunciou também reformas em estradas e pontes (ao custo de R$ 125 milhões) e mais R$ 90 milhões para programas de habitação em 48 municípios atingidos por enchentes. A previsão é que as obras fiquem prontas em seis meses.