Cortesia 5371806f 8a23 47bd b1ee 8279d177bd90 Suely Amaral e Igor Amaral

O delegado Thiago Prado confirmou na manhã desta quarta-feira (30) que a funcionária aposentada, Suely Morais Amaral, teria pedido “pressa” para que o pistoleiro que ela contratou matasse o empresário Jaetts Ferreira Júnior, de 57 anos. Segundo Thiago, caso João [pistoleiro] não o matasse, outro grupo faria. Ainda conforme o delegado há uma suspeita que o outro grupo seja dos Boiadeiros.

Prado não deu informações sobre qual a ligação da família com os Boiadeiros, mas afirmou que a vítima tinha uma relação com eles. "Ela disse que o pistoleiro cumprisse a missão de qualquer jeito".

Segundo contou o delegado, Suely pediu que João executasse o esposo “o mais rápido possível” e que se ele não fizesse outro grupo faria.

Além disso, Thiago reforçou que apesar de Suely ter dito que o empresário a tratava mal, não foi encontrado nenhum boletim de ocorrência contra ele e que nenhuma parte durante a investigação provou que Jaetts agredia a esposa.

“Mas tudo será levantado com as investigações. Ainda temos um longo caminho pela frente”, finalizou Thiago.

Até o momento, o empresário continua ‘escondido’.