Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Estadual Paulo Dantas (MDB)

Após a divulgação da Polícia Civil dos áudios onde José Márcio Cavalcanti de Melo, o Baixinho Boiadeiro e seu primo Dênis Boiadeiro, aparecem  tramando a morte deputado estadual Paulo Dantas e a prefeita de Batalha Marina Dantas, o parlamentar disse nesta quarta-feira, dia 06, que agora, após a prisão de Baixinho, se sente “um pouco mais tranquilo”.

O parlamentar falou com a reportagem do CadaMinuto e comentou que  desde meados de junho de 2018 foi chamado à Secretaria de Segurança Pública (SSP) e foi informado que havia um plano para matar ele e sua esposa.  “Essa informação me deixou muito abalado”, disse o deputado.

Com a informação de que ele e sua esposa corriam risco de morte, Dantas se dirigiu ao Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) onde foi autorizado o reforço na segurança dele e de sua esposa.

Depois da prisão de Baixinho, ocorrida ontem, dia 05, Paulo Dantas fez questão de destacou empenho de toda a equipe de segurança pública e reforçou que “a polícia trabalhou incansavelmente para realizar a prisão de Baixinho Boiadeiro”.

O caso

Nos áudios divulgados hoje, Baixinho Boiadeiro e outros membros da sua família planejam assassinar o deputado estadual Paulo Dantas e a prefeita de Batalha Marina Dantas.

Baixinho, com o auxílio do seu primo Dênis Boiadeiro, teriam pago a quantia de R$ 290 mil a pistoleiros pernambucanos  para executarem o parlamentar e a prefeita.