993a20ee 5277 472f bad8 14c94b5476eb

O concurso público da prefeitura municipal de Olivença, Sertão de Alagoas, realizado no dia 27 de janeiro, está sob suspeita. A empresa responsável pelo certame, a ADM & TEC sediada em Recife/PE, foi contratada com a dispensa de licitação pelo valor de R$ 280 mil, valor referente aos candidatos que se inscreveram no certame. O modo com que foi utulizado ara contratação da empresa já fez com que gestores tenham que se explicar no Ministério Publico Estadual (MP/AL), já que no estado há empresas ofertando o mesmo serviço.

O promotor de Santana do Ipanema, Denis Guimarães, que responde também pelo município de Olivença, afirma não ter recebido nenhuma denúncia questionando o processo de escolha da empresa para a realização do certame, cujas provas objetivas foram realizadas no último dia 27. "Sequer sabia que a empresa tinha sido contratada por dispensa de licitação. Mas nada impede que a gente venha a investigar como foi feita essa dispensa de licitação e se a empresa foi contratada de maneira legal", afirmou o promotor, que está afastado das atividades durante o período de licença paternidade.

Desde que o primeiro edital do concurso foi divulgado, Denis Guimarães afirma ter recebido 12 representações de irregularidades, que geraram algumas recomendações à prefeitura e tiveram como consequência retificações no edital. 

"Alguns pontos foram alterados e em decorrência do concurso passamos a perceber que o município não tem os cargos de procurador municipal e de controlador municipal criados por lei. Então emitimos uma recomendação para que isso fosse feito, independente deste concurso que está sendo realizado. Por conta disso, é possível que a prefeitura realize um novo concurso para esses cargos", explicou o promotor.