Reprodução A261b6a1 3f5b 475a ae4b e40465a63be2

O agricultor José Pedro da Silva, conhecido como Pedrinho, de 28 anos, confessou ter participado da morte do professor Macilon Vieira Barros, no Povoado Piau em Piranhas, Sertão de Alagoas, na última quarta-feira (13).

Sem esboçar arrependimento, o trabalhador rural contou que ele e o irmão, identificado como Claudemir de Jesus, decidiram matar Macilon quando o viram na quadra de esportes. “Não foi nada premeditado”, afirmou.

Ainda de acordo com José Pedro, a vítima ofereceu R$ 10 mil para não morrer. “Ele garantiu que o dinheiro estava em casa e que nos entregaria, caso a gente o poupasse, mas era questão de honra matar, porque ele mexeu com gente do nosso sangue”, disse no vídeo. O homem disse que o professor participou do homicídio de um sobrinho dele, e por isso resolveu se vingar.

A entrevista foi concedida ao blog Italo Timóteo, nessa sexta-feira (15).

O caso

O professor de Química participava de uma partida de futebol no Povoado Piau, em Piranhas, quando os criminosos chegaram com os rostos cobertos, de moto, renderam a vítima e a arrastaram para fora do ginásio de esportes, onde foi morta com tiros de calibre 12. O irmão do agricultor, Claudemir, permanece foragido.