Internet 6124f27a 2962 4384 bb8c af55fe4d0f03

Após o recurso interposto pela coligação representada pelos ex-candidatos a prefeito e vice-prefeito respectivamente: Dr. Eraldinho e Édson Lira (ambos disputaram e perderam as eleições municipais de Pão de Açúcar em 2016), foi julgado improcedente no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL).

Um recurso especial eleitoral foi apresentado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde o Ministério Público Eleitoral  (MPE) pede a cassação do mandato do prefeito de Pão de Açúcar, Flávio Almeida, e do seu vice, Clayton Farias, e suas respectivas inelegibilidades. O TSE, sob a relatoria do ministro Luis Roberto Barroso, julgará se a eleição do atual prefeito, que obteve 7.901 votos, foi beneficiada diretamente pelas ações do Instituto Paulina no município. O julgamento no TSE ainda não tem data prevista para acontecer.