Câmara de Vereadores de São José da Tapera/ Facebook Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Aconteceu nesta terça-feira (11) em São José da Tapera, Sertão de Alagoas, a votação do processo de impechment protocolada em fevereiro deste ano por um servidor aposentado em desfavor do Prefeito José Antônio Cavalcante (PSB). Durante uma sessão extraordinária, foram votadas separadamente denúncias na quais envolvem prática de nepotismo, pois, segundo o processo, dois irmãos de José Antônio foram admitidos em cargos de fiscalização e da administração municipal. Há também uma denúncia de desvio de quase R$ 10 milhões do Instituto de Previdência Municipal, o Iaprev.

Dos 13 vereadores do município, 7 haviam votado a favor do impechment de Zé Antônio, são eles: Cosme Guedes (Progressistas), Flávio Vieira (PRB), Kel de Tijela (PRTB), José Antônio Pereira (MDB), Professor Márcio (PTB), Marquinhos X (PRP) e Paulo Vieira (MDB). Enquanto 6 votaram contrários ao impeachment, são eles: Amair Ribeiro (MDB), Afonso Netto (MDB), Ernandes do Caboclo (PSD), Evandro Pereira (SD), Felipe Cardoso (PSB) e Luciano Maia (PSDC).

Para a cassação do mandato do Prefeito Zé Antônio seriam necessários 2/3 dos votos, o que não foi atingido em cada votação, o que enseja no arquivamento do processo e manutenção do mandato do gestor que prossegue até Dezembro de 2020.