Daniel Paulino/Cada Minuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cúpula da SSP reunida na coletiva nesta quarta-feira (19)

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) repassou detalhes sobre a Operação Echo que deixou dois mortos e prendeu 22 pessoas. A ação visava desarticular um grupo envolvido com falsificação de documentos roubados, furtos e adulteração de veículos. Segundo o delegado Igor Diego, os veículos roubados eram adulterados e vendidos através de anúncios na internet.

Conforme explicou o delegado, os anúncios eram feitos pelo Facebook e os veículos eram colocados com um valor de 60% menor do que o real valor. Os mandados foram cumpridos em  Delmiro Gouveia, Coruripe, Arapiraca, Maceió e em dois municípios de Pernambuco nessa terça-feira (18).

Ainda segundo o delegado, o início da operação se deu com a apreensão de 26 motos adulteradas que foram encontradas com José Ricardo Holanda Silva, em setembro de 2018. “Já em dezembro de 2018 foram presas mais de cinco pessoas pela Polícia Civil durante um flagrante de adulteração”, comentou Igor.

Igor Diego também disse que nesse flagrante foi preso um dos maiores adulteradores de Alagoas identificado como Giovânio Prudente de Souza. “Ele já foi preso por diversos crimes em outros estados”, contou o delegado. Ao todo, foram expedidos 34 mandados expedidos; 43 motocicletas e 37 carros apreendidos; mais de 100 celulares e aparelhos eletrônicos e 5 armas de fogo.