Jovem morta em protesto vira símbolo de luta iraniana

  • wadson
  • 22/06/2009 10:36
  • Brasil/Mundo

As imagens da morte de uma jovem durante protestos contra a vitória de Mahmoud Ahmadinejad nas eleições iranianas, no último fim de semana, chocaram o mundo e transformaram Neda, como foi identificada, em símbolo da resistência no Irã.

Em meio à censura imposta pelo governo, que impede o trabalho da imprensa internacional no país, manifestantes passaram a usar o YouTube para espalhar o vídeo que mostra os últimos instantes de vida da jovem, vítima de um tiro durante protesto em Teerã, no sábado.

Neda participava da manifestação junto com o pai quando foi morta. Curiosamente, seu nome significa "voz", o que dá ainda mais força ao movimento de resistência, que transmite mensagens pela internet demonstrando sua indignação e ressaltando o simbolismo da morte da jovem.

Para esta segunda-feira, foi convocada uma manifestação "de luto" contra o governo. Os manifestantes deverão usar roupas pretas ou verdes - que se converteu na cor do principal opositor, Mir Hossein Moussavi - e carregar velas, em solidariedade às vítimas das recentes rebeliões.

Em Los Angeles, nos Estados Unidos, iraniano-americanos e simpatizantes dos candidatos da oposição ou críticos de Ahmadinejad também se reuniram para protestar. No domingo, os manifestantes levaram para as ruas cartazes com mensagens sobre a morte de Neda, já adotada como símbolo da repressão.