Ascom Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cisp apresenta risco de desmoronamento

Após a denúncia do presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Ricardo Nazário alegando que o prédio do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Mata Grande, Sertão de Alagoas, corre risco de desmoronamento, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informou nesta terça-feira, dia 23, que, mesmo não comunicada oficialmente do fato, já acionou a construtora responsável pela obra.

Conforme nota enviada à imprensa, a SSP destaca que “a construtora seguiu todas as normas técnicas para a construção e o prédio, portanto, não corre risco de desabamento ou de outro fator que ponha em risco a integridade dos policiais civis e militares que atuam na unidade. A empresa responsável pela obra oferece cinco anos de garantia e irá enviar uma equipe técnica ao local nos próximos dias para realizar os reparos que forem necessários”.

A SSP informou ainda que orienta aos gestores dos CISPs já em funcionamento a comunicar eventuais problemas para que assim seja mantido o bom funcionamento dos equipamentos da Segurança Pública em Alagoas.

A denúncia

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) denunciou que o prédio do CISP de Mata Grande é uma ameaça à vida dos policiais civis e da população da cidade, que precisa registrar as ocorrências.

Conforme o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, ao custo de R$ 1,8 milhão, a CISP de Mata Grande daria para reformar aproximadamente 30 delegacias de Alagoas.

Ricardo Nazário ressalta que não é a primeira vez que o Sindpol faz denúncia sobre a estrutura desses prédios.