Prefeitos discutem diretrizes para a segurança pública

  • gilcacinara
  • 22/06/2009 16:30
  • Política

Prefeitos de Alagoas começaram a discutir hoje um modelo de segurança pública que atenda as necessidades de todos os segmentos.A reunião, na AMA reuniu os membros da comissão executiva da comissão organizadora estadual do 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública, que tem como objetivo definir políticas públicas e promover investimentos e ações da União .

De acordo com a mobilizadora regional do Ministério da Justiça, Regina Lopes, 126 municípios dos 26 estados já aderiram a conferência. “Os municípios devem discutir com a sociedade as principais diretrizes para o plano nacional. As propostas debatidas em conferências livres serão encaminhadas para a conferência nacional, e são importantes, pois demonstram o pensamento da população sobre a segurança pública”, disse Regina.

Para o Tenente Coronel Marcos Vinícius, a violência é um tema que aflige a toda a população.  “Os gestores devem se sensibilizar e mobilizar sua população a realizar as conferências livres até o dia 31 de julho e formular suas propostas para a melhoria da segurança pública, e encaminhá-las ao Ministério da Justiça”, ressaltou o coronel.

O vice-presidente da AMA, João de Paula, ressaltou que os municípios devem fortalecer a segurança apoiando a formulação de uma política nacional de segurança pública. “É importante discutir com a sociedade pontos relevantes para serem tratados durante a conferência, pois a questão da segurança pública precisa ser nivelada para se obter melhorias”, disse João de Paula.

Os prefeitos definiram que vão dar todo o apoio ao projeto e escolheram o dia 02 de julho para a realização de uma conferência livre, na sede da AMA. Nesse encontro os gestores vão apresentar os problemas comuns e listar as prioridades para as cidades alagoanas. “ Os prefeitos não vão se deixar vencer pela violência,” disse Marcos Madeira de Maragogi. Para quem á começou essas conferências, como os prefeitos de Taquarana , Alay Correia e Titor, de Satuba,só com um amplo debate o envolvimento de todos os segmentos  será possível se criar um modelo que efetivamente previna e combata a violência.

A Conferência Estadual de Segurança Pública será realizada entre os dias 15 e 17 de julho no Centro de Convenções, em Maceió. Serão ofertadas 400 vagas para a sociedade civil, profissionais de segurança pública e governo. As inscrições podem ser feitas através do site www.conseg.al.gov.br.