Reprodução/ Redes Sociais Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) investiga o bárbaro crime que vitimou o idoso Gildo Maximino de Carvalho, popularmente conhecido como: ''Gildo do Rádio'', 72 anos, na madrugada de quinta-feira (25) em Olho d´Água das Flores, Sertão de Alagoas. Embora o acusado que inicialmente teria sido identificado como: ''Alex'' não tenha sido preso ainda. A Polícia tem avançado em relação as informações sobre o acusado e obteve a verdadeira identidade dele, trata-se de: José Antônio de Jesus Silva, de 29 anos. Ele é o responsável por uma tentativa de homicídio na cidade de Itupeva, no interior de São Paulo, no ano de 2015, contra sua então companheira. Além desse crime, ele também é acusado executar em 2017 uma outra mulher com quem convivia. José Antônio é natural do município de Senador Rui Palmeira.

''Alex'' seria o nome falso que o mesmo teria adotado para usar em Alagoas. Uma investigação realizada pelo serviço de inteligência do 7° Batalhão de Polícia Militar, da cidade de Santana do Ipanema, constatou que a mulher que estava em companhia do assassino, quando o casal teria chegado no local do crime em um motocicleta nas imediações da Praça da Independência no centro da cidade, trata-se de: Maria Angelina da Silva, de 30 anos. Seria companheira de José Antônio, ambos encontra-se foragidos. A Delegacia de São José da Tapera, que também responde pela DP de Olho D’ Água das Flores passa a investigar o caso.

A Secretaria Municipal de Segurança Pública de Olho d´Água das Flores oferece uma recompensa no valor de R$ 5 mil reais para quem souber do paradeiro de José Antônio. Qualquer pessoa que souber do paradeiro pode denunciar anônimamente pelo Disque-Denúncia: 181 e ainda pelos números (82) 3621-2006 ou ligar para o batalhão, pelo telefone 3621-3146, em Santana do Ipanema.