Cortesia de Emílio Silva para o Minuto Sertão Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Manifestação de Trabalhadores da Odebrecht na AL 220 em São José da Tapera

Nesta sexta-feira (13), trabalhadores do Canal do Sertão realizaram uma manifestação as margens da AL 220 em São José da Tapera, Sertão de Alagoas. Desde março, sem receber recursos do Governo Federal, a empresa Odebrecht, responsável pelos trabalhadores da obra Canal do Sertão, não paga os salários dos trabalhadores.

Ao todo 260 empregados da Odebrecht, responsável pela obra do Trecho 4 do Canal do Sertão, foram demitidos. Cerca de 136 foram demitidos e nos próximos dias o restante será dispensado com isso a obra deverá parar. Familias de cerca de 500 pessoas desempregadas. Diante de um ''avalanche" de demissões que tem ameaçado os que ainda continuam com seus empregos, o comércio em São José da Tapera tem amargado consequências e pode piorar com mais demissões previstas.

Durante a manhã desta sexta, trabalhadores foram a rodovia AL 220 em manifestação denunciando que muitos estão sem comida em suas residências. Em alguns casos mais graves sem condições de comprar leite para os filhos recém-nascidos e que em casa também falta feijão e farinha. O repórter da emissora de rádio Milênio Fm, de Santana do Ipanema, esteve registrando a manifestação e enviou a redação do Minuto Sertão, imagens. A rodovia ficou interditada nos dois sentidos, manifestantes queimaram uma vegetação bloqueando a pista.

Odebrecht

Em nota enviada ao Minuto Sertão, a Odebrecht informa que mesmo com o atraso no repasse dos recursos por parte do Governo Federal, a empresa vem mantendo os salários e encargos trabalhistas em dia.