João Vital Martins Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Nos últimos meses um fato tem chamado a atenção de quem transita por um trecho da rodovia estadual AL 130, entre os municípios de Pão de Açúcar e Olho d'Água das Flores, Sertão de Alagoas, que foi totalmente restaurado pelo Governo de Alagoas e concluído ja nos meses iniciais deste ano. A obra, que ainda nem foi inaugurada , já apresenta diversos buracos e remendos, ao longo do trecho em que toda a capa asfáltica foi trocada.

Mesmo com alguns caminhões-pipa trafegando diariamente pela estrada, chama muita atenção, dos motoristas e população pão-de-açucarense, a fragilidade da camada asfáltica, que em poucos meses começou a apresentar problemas.

Segundo um especialista, não é normal que uma estrada restaurada há pouco tempo possa apresentar muitos problemas , pois os estudos para execução da obra são feitos em estimativa de todo o fluxo de veículos pesados que vão passar em um determinado período, alertando que, geralmente, os pavimentos são dimensionados para que durem 10 ou mais anos.