Com arrecadação recorde, déficit do INSS tem 1ª queda do ano em maio

  • antoniomelo
  • 23/06/2009 22:10
  • Negócios
Com uma arrecadação líquida recorde em maio, o déficit do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a previdência do setor privado, registrou, pela primeira vez neste ano, queda contra igual mês de 2008, segundo números divulgados ontem (23) pelo Ministério da Previdência Social.

Em maio de 2009, o déficit nas contas da Previdência somou R$ 2,73 bilhões, com queda de 5,6% contra igual mês do ano passado - quando o resultado negativo somou R$ 2,9 bilhões.

"É o primeiro mês neste ano em que há uma queda do déficit do INSS. Com os sinais de aquecimento da economia, e o retorno das contratações, não tenho expectativa de piora [no resultado do INSS] nos próximos meses", disse o secretário de Previdência Social do Ministério da Previdência, Helmut Schwarzer.

No último mês, segundo o governo federal, a arrecadação líquida do INSS somou R$ 14,4 bilhões - o maior valor mensal desde 1995, quando tem início a série histórica (com exceção dos meses de dezembro, quando há distorção por conta do pagamento do 13º salário).

Segundo o ministro da Previdência, José Pimentel, isso se deve à formalização de 106 mil postos de trabalho em abril deste ano, com impacto na arrecadação de maio. "Em maio, tivemos 131 mil empregos novos, algo que vai impactar positivamente em junho. No caso das receitas, o cenário para junho tende a ser repetido", disse ele.

Helmut Schwarzer, do Ministério da Previdência, destacou que a arrecadação recorde de maio também se deve ao bom desempenho da área de recuperação de créditos. "A Procuradoria da Fazenda tem um papel importante na recuperação dos créditos", disse ele.

Em maio, a arrecadação da Previdência Social subiu 8% contra igual mês do ano passado, para os R$ 14,4 bilhões, enquanto o pagamento de benefícios previdenciários avançou 5,5%, para R$ 17,14 bilhões sobre maio de 2008.

Apesar da queda em maio, o déficit da Previdência avançou 10,4% nos cinco primeiros meses deste ano, para R$ 18,09 bilhões. Em igual período de 2008, o resultado negativo somou R$ 16,38 bilhões.

No acumulado do ano, a arrecadação líquida do INSS somou R$ 68,52 bilhões, com aumento de 5,8%, ao mesmo tempo em que o pagamento de benefícios totalizou R$ 86,61 bilhões, com elevação de 6,7%.

Para todo este ano, a previsão é de que o déficit do INSS some R$ 42 bilhões, com arrecadação líquida de R$ 180 bilhões e pagamento de benefícios previdenciários em R$ 223,06 bilhões - parâmetros que já constam na revisão do orçamento de 2009. Até maio, a previsão do governo, que foi alterada, era de que o déficit fosse menor: de R$ 40 bilhões.

Em 2008, o déficit da Previdência ficou em R$ 36,2 bilhões, com queda de 19,3% frente ao resultado negativo de 2007, que somou R$ 44,8 bilhões. Esse foi o primeiro recuo do déficit desde 1995.