A temperatura é o principal fator para conter a ação dos microrganismos sobre alimentos, por isso, é fundamental que o ambiente de armazenamento, seja em  as câmaras frias de frigoríficos ou alimentos em geral, estejam equipadas com itens de segurança como portas-rápidas, mas os cuidados não são só esses.  Continue lendo nosso conteúdo e conheça boas práticas para evitar contaminação de ambientes alimentícios e frigorífico.
 

 Entenda com evitar a contaminação 

O congelamento dos alimentos é uma das maneiras mais eficientes para conservação de alimentos, sejam eles crus e processados. Em virtude das baixas temperaturas, a ação dos microorganismos é retardada, tornado as carnes e alimentos próprios para o consumo por muito mais tempo com conservação da cor, sabor, aparência e odor.

A manipulação, estocagem e a exposição de alimentos precisam de atenção, pois podem comprometer a conservação dos alimentos, ocasionando assim intoxicações alimentares.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária através da Resolução CISA n° 10, Resolução n° 216 que dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação.

É indicado usar prateleiras metálicas que possam espaçadores para permitir a circulação do ar frio entre os produtos de maneira uniforme. As prateleiras devem respeitar, sempre que possível, uma distância de 60 cm do teto e 35 cm  das paredes. Sempre que possível, é recomendada a movimentação das mercadorias, colocando as que estão mais tempo na câmara para a área frontal - facilitando assim o acesso a elas.

Além disso, é importante que os produtos não tenham contato com as paredes da câmera, respeitando uma distância de no mínimo 10 cm para a passagem do ar refrigerado.


As portas-rápidas para câmaras frias são fundamentais para garantir qualidade em produtos e na operação das câmaras. As portas térmicas, são desenvolvidas para  atuar com abertura rápida em ambientes de baixa temperatura e com grande fluxo de passagem.  Possuem laterais compactas sem  espaços para troca de temperaturas entre os ambientes. A vedação reforçada das portas para câmaras frias  faz com que a empresa economize no gasto de energia elétrica.

Com bolsas inferiores macias e flexíveis,  as portas rápidas têm assentamento total ao piso, sem machucar usuários.

Ao obstruir a circulação do ar na saída dos evaporadores e não garantir a uniformidade da temperatura no interior da câmara, é provável que a empresa seja notificada pelos órgãos reguladores e perca a mercadoria, o que irá gerar prejuízo duplo para a empresa. Além disso, o  acúmulo de gelo, que acontece em virtude de tais condições, pode acabar danificando estruturas necessárias para operação da empresa.