Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Presidente do Sindpol fala em retrocesso na Segurança Pública

A falta de efetivo está levando ao fechamento de diversas delegacias na capital alagoana. Segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol/AL), os plantões noturnos do 1º Distrito Policial, no Centro; do 3º, na Ponta Grossa; do 6º, em Cruz das Almas; e do 22º, no Trapiche, foram substituídos por videomonitoramento. A decisão deverá se estender a delegacias do interior incluindo o Sertão do estado.

De acordo com o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, falou ao site Gazeta Web, tecendo critica a decisão do governo de Alagoas. "Enquanto as facções criminosas estão se apoderando das comunidades, invadindo os bairros e amedrontando as delegacias, o poder de polícia do Estado está saindo. Isso é um retrocesso na Segurança Pública. Era para ser o contrário, se as facções estão dominando, era para o Estado estar lá, com delegacias abertas 24h". 

Nazário destaca ainda que delegacias do interior também podem passar a funcionar no mesmo esquema. "O Sindpol alerta que isso vai refletir ainda mais para o interior, que já é carente. Fechar as delegacias dos municípios é um caos na Segurança Pública. E esse é projeto do governo do Estado".