Samu contará com três motolâncias para agilizar atendimento

  • gilcacinara
  • 25/06/2009 09:22
  • Maceió
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Maceió e Arapiraca vai implantar, neste semestre, o serviço de motolância com o objetivo de agilizar ainda mais o atendimento e auxiliar as equipes especializadas que trabalham em unidades do Samu.

As três motocicletas que funcionarão nesse tipo de serviço já se encontram no almoxarifado da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Duas motos ficarão em Maceió e uma será disponibilizada para Arapiraca. Os veículos serão utilizados para transportar equipamentos, medicamentos e material para suporte básico.

De acordo com o diretor de Atenção Hospitalar do Samu em Alagoas, Iracildo Camelo, as motos são de 250 cilindradas com pneus especiais e uma sinalização específica para este tipo de serviço. Os veículos serão conduzidos por um técnico de enfermagem com habilitação e treinamento específico em direção defensiva e ofensiva de motos.

“Cada condutor passará por este curso específico, que será ministrado por meio de um convênio com a Policia Rodoviária Federal; eles usarão equipamentos de proteção individual como jaquetas, capacetes, luvas, cotoveleiras, joelheiras e coletes de acordo com o designado na portaria 2971/08 do Ministério da Saúde”, explicou.

Iracildo disse, ainda, que os condutores das motos estarão com um equipamento de rádio especial para se comunicar de forma automática com a base operacional. “A moto consegue, em média, chegar de três a oito minutos antes da ambulância. O segundo veículo complementará o atendimento com o médico ao chegar ao local, providenciando a remoção da vítima, se o procedimento for necessário; em outros casos, a moto pode servir como apoio para ambulância”.

A expectativa é que ainda este ano mais motos cheguem ao Samu de Alagoas. O critério utilizado neste primeiro momento foi de uma moto para cada Unidade de Suporte Avançado; no segundo semestre será de uma moto para duas Unidade de Suporte Básico, o que permitirá ao Estado receber mais quatro motos em Maceió e outra para Arapiraca.

 
“Com este novo recurso, reduziremos ainda mais o tempo entre a ocorrência e a chegada da primeira equipe, além de estarmos aumentando a probabilidade de salvamento em situações de maior prevalência como as doenças cardiovasculares”, afirmou.