Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Equipes do 7º Batalhão de Polícia Militar (BPM), do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e da Prefeitura Municipal de Santana do Ipanema realizaram, nessa quarta-feira (13), uma operação conjunta para fiscalizar o cumprimento do Decreto de Situação de Emergência do Governo de Alagoas em enfrentamento ao novo coronavírus pelos bairros da cidade.

Durante a ação, que contou com a participação do comandante e do subcomandante do 7º BPM, major Jeorge Pereira Silva e capitão Wanderley Pereira, respectivamente, o efetivo percorreu diversas ruas, orientando os proprietários sobre as determinações estabelecidas para o funcionamento regular durante a pandemia. No total, participaram mais de 20 policiais militares, além de agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e da Vigilância Sanitária do município.

Os fiscais da prefeitura autuaram cinco proprietários de estabelecimentos que não são considerados essenciais e que estavam abertos irregularmente. Os locais também foram lacrados. Os donos de uma loja de móveis usados, uma loja de roupas e calçados, um bar e duas barbearias responderão processos administrativos e terão 15 dias para apresentar defesa.

Além disso, a operação também flagrou pessoas que não estavam utilizando máscaras. O decreto obriga o uso do equipamento de proteção ao sair de casa. Elas foram advertidas quanto a forma de prevenção que pode ajudar a diminuir os casos da Covid-19, tendo em vista que Santana do Ipanema, de acordo com o último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulgado hoje, apresenta 19 casos confirmados e dois óbitos ocasionados pela doença.


Além de Santana, o 7º BPM abrange também outros 16 municípios: Belo Monte, Batalha, Carneiros, Dois Riachos, Jacaré dos Homens, Maravilha, Major Izidoro, Monteirópolis, Olho D’Água das Flores, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Pão de Açúcar, Poço das Trincheiras, São José da Tapera e Senador Rui Palmeira. Em Todos eles, a Polícia Militar tem feito ações de fiscalização para o cumprimento do decreto do Governo de Alagoas.

A ação desta quarta em Santana faz parte da Operação Controle, do CPI, que vem intensificando os trabalhos de fiscalização nas unidades operacionais do interior do Estado. Mas a ação de combate ao descumprimento continua até a vigência do Decreto de nº 69.722, 20 de maio, ou enquanto durar a situação emergencial, em todo o território alagoano.