Marlos Gama Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Vereador Orlando Neto

A vereadora Maria Cícera da Conceição (PV) foi eleita na manhã desta quinta feira (23) presidente da câmara de vereadores de São José da Tapera. Cicinha Nobre, como é conhecida, assumia a vaga provisoriamente após decisão judicial. Com a nova eleição, ela fica no cargo durante o biênio 2011/2012.

Compareceram ao legislativo os vereadores Dr. Luiz José (PHS), Marquinho (PMN), Ana Selma (PSL), Dr. Pedrinho (PSDB) e o recém empossado para o cargo Orlando Neto (PSL). Cicinha foi eleita por unanimidade, foram seis votos contra nenhum. Faltaram à sessão ordinária os vereadores ex-presidente da Casa Ricardo da Funerária (DEM), professor Márcio Oliveira (DEM) e Zé Filho (PSDB).

Com a presidência definida, está prevista para acontecer na sessão da próxima quinta feira (1/3) a escolha do vice-presidente para a composição da mesa diretora que é formada por Marquinhos e Ana Selma, respectivamente, primeiro e segundo secretários.

Decisão judicial

O juiz de direito da comarca de São José da Tapera, Eduardo José Loureiro Burichel, determinou no dia 13 deste mês a posse provisória da mesa diretora presidida pelo vereador Evandro Cardoso que morreu em um acidente de carro no dia 4 de fevereiro deste ano. Com a morte de Cardoso, a vice-presidente daquela diretoria, Maria Cícera da Conceição, conhecida na cidade como Cicinha Nobre (PV), assumiu ao cargo na sessão ordinária realizada no dia 14 também deste mês. A vereadora ficaria na presidência do Legislativo até que fosse realizada uma nova eleição.

Com esta determinação, o juiz Eduardo Burichel revogava uma decisão de outro magistrado que proibia provisoriamente a posse da mesa diretora eleita, além de determinar uma outra eleição, nos termos da legislação em vigor, cujos membros eleitos deveriam assumir os respectivos cargos até o julgamento em definitivo da ação. [leia mais sobre este assunto]

Novo na Casa

Depois de muita imparcialidade e conversa, o vereador Orlando Neto (PSL), suplente da coligação “Unidos pelo Progresso”, formada pelos partidos PMN/PR/PRB/PSL, foi empossado para ocupar a vaga na Câmara deixada por Evandro Cardoso que morreu em um acidente de carro no dia 4 deste mês.

Orlando disputava o cargo com o também suplente da coligação Ernandes. Ainda não se sabe se houve acordo entre eles ou se a decisão foi judicial.