Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Jornalista Wadson Correia

Por recusar uma proposta feita pelo ex-deputado Celso Luiz e o suposto candidato a prefeito de Mata Grande Fernando Lou, o jornalista Wadson Correia vem sendo atingido por uma matéria de cunho tendenciosa para atingir a credibilidade do primeiro jornalista a divulgar todos os acontecimentos, inclusive políticos na região do Sertão de Alagoas.

Wadson Correia disse que já esperava tal atitude partida do grupo de Fernando Lou. O jornalista aproveitou o direito de resposta para explicar o ataque. “Na verdade Fernando Lou me fez uma proposta e eu a recusei. Fernando queria que eu deixasse a diretoria da assessoria de comunicação da prefeitura de Mata Grande para atacar o atual prefeito da cidade por valor altíssimo que seria pago como o dinheiro do povo humilde do município de Inhapi, onde o ex-deputado chefia as finanças. Isso é vergonhoso”, se defendeu.

Nesse acordo, Fernando Lou e Celso Luiz queriam corromper a família do comunicador que é bastante respeitada na cidade por ser uma família tradicional. “Minha família acabou sendo alvo. Eles queriam oferecer emprego até para meu cachorrinho de estimação. Todos que chegam à cidade observam as mudanças, o crescimento, estou do lado do povo e vou continuar com povo. Aproveito para falar ao grupo que pensa só em prejudicar que já mais iria para um lado tão sujo no quadro político”.

O jornalista comenta em relação à nota que saiu em seu blog e garante a veracidade. “A situação de Fernando em disputar a eleição de Mata Grande é complicada. Ele vem mostrar uma certidão da candidatura dele do ano de 2004, ele não tem como provar nada a seu favor no momento. O leitor não é burro, as contas deles foram rejeitadas e isso é fato. Na verdade pessoas desse tipo acabam sendo desmerecidas pela população. Para finalizar, agradeço a população que vai ficar sabendo o que acontece nos bastidores da política em meu blog e agradeço também o grande número de visitas”, finalizou Correia.