Pesquisa para o governo de Alagoas aponta que Rodrigo Cunha diminuiu e Paulo Dantas aumentou

  • Igor Ribeiro com Voney Malta
  • 04/05/2022 12:03
  • De Olho nas Eleições 2022
Divulgação

Já há políticos e especialistas analisando e especulando que fazer política em Alagoas rodeado por bolsonaristas de ocasião podem explicar a queda do senador Rodrigo Cunha (União Brasil) na pesquisa divulgada pelo Pajuçara Sistema de Comunicação (PSCOM).

Apesar de toda a movimentação de Cunha pelo interior, visitas a prefeituras, o uso intensivo das redes sociais e um atuação jamais vista na Tribuna do Senado em todo o seu mandato, talvez as opções de alianças e de circular em Alagoas  acompanhado por políticos antipatizados por bolsonaristas e lulistas expliquem esse processo - digamos assim, de ‘possível desgaste’.

Segundo comparação feita pelo A Notícia entre o levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas em dezembro de 2021 e o divulgado nesta terça-feira (3), '' Na estimulada, Cunha perdeu eleitores e Dantas ganhou. E parece que, na verdade, os eleitores de Cunha foram diretamente para o deputado estadual. Se em dezembro de 2021 Rodrigo Cunha estava com 32,2% das intenções de voto, Paulo Dantas aparecia com 12,8%.''

"Agora, o jogo mudou. Cunha baixou para 28,6% e Paulo Dantas cresceu para 17%. Ou seja, 3,6% dos eleitores deixaram Cunha e mudaram de candidato. Em contraponto, Dantas ganhou 4,2%. Houve sim uma transferência de votos. Ainda mais com Rui Palmeira na jogada", explica.

Clique aqui e leia a análise publicada no A Notícia.