Composição de MDB com PSDB nacional reflete em Alagoas

  • Igor Ribeiro
  • 09/06/2022 00:50
  • De Olho nas Eleições 2022
Divulgação

O PSDB indicou nesta quarta-feira 8 ter concretizado a aliança com o MDB em torno da pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência da República. Ganhou força, ainda, a apresentação do tucano Tasso Jereissati como vice.

A aliança, que parecia certa após a desistência de João Doria (PSDB), esbarrou em divergências estaduais. “Nesse importante momento da história do País será encaminhado, nessa quinta-feira, na Executiva Nacional do PSDB a proposta de coligação com o MDB para eleição de Presidente de República com o nome da Senadora Simone Tebet”, informou, em nota, o PSDB.

Em Alagoas, os partidos refletem a aliança nacional, conforme o blogueiro Ricardo Mota, o senador Renan Calheiros (MDB) costura uma aliança com o ex-governador Teotônio Vilela (PSDB), para que ele leve o sobrinho Deputado Federal Pedro Vilela (PSDB) para o grupo palaciano. 

A preocupação, ressalte-se, não é com o futuro político do deputado tucano, que enfrenta dificuldades para se reeleger em qualquer circunstância (ele assumiu o mandato porque era o suplente de JHC).

Calheiros mira, na verdade, a deputada tucana Jó Pereira, que pode ficar de fora da disputa pelo governo do Estado. Atingiria, assim, dois coelhos com uma paulada só: a própria deputada, que a família não suporta – Renan Filho e até Olavo Calheiros –, e Arthur Lira, seu (hoje) inimigo visceral de sangue e fogo.