Profissionais executivos da Caixa Econômica fazem paralisação de advertência

  • 06/04/2009 15:57
  • Maceió

 

Amanhã, dia 7, engenheiros, arquitetos, advogados, médicos, psicólogos, técnicos sociais e odontólogos, que juntos somam cerca de 2.400 profissionais do quadro da CAIXA em todo o país, estarão paralisados por 24 horas. Estes profissionais reivindicam o cumprimento de cláusula do Acordo Coletivo de Trabalho 2008-2009 que se comprometia a implantar até o 1º trimestre de 2009, nova estrutura salarial baseada em estudo de mercado com empresas públicas e privadas e com atividades afins às desenvolvidas pelos empregados da carreira profissional da CAIXA. No dia 26 de março, a empresa apresentou uma proposta que propôs R$70,00 de reajuste para os recém-contratados e R$26,00 para os empregados em fim de carreira, proposta esta que foi rejeitada pela categoria. No dia 31, foi então apresentada pela CONTEC (Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito) uma contraproposta elaborada pelas entidades representativas – ANEAC (Associação Nacional dos Engenheiros e Arquitetos da CAIXA) e ADVOCEF (Associação dos Advogados da CAIXA) - que procurou atender as premissas da cláusula do ACT, proposta esta que foi rejeitada pelo Conselho Diretor da CAIXA, gerando assim um impasse. Lembrando que estes são os profissionais atuam diretamente nas obras do PAC e no novo programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida”. Toda a categoria em Alagoas já aderiu à paralisação.