Divulgação 1311616292canaldosertao

Em entrevista coletiva, a presidente Dilma Rousseff disse que quer inaugurar o trecho número 2, das obras do Canal do Sertão, até dezembro de 2012.

O projeto do Canal do Sertão completou 18 anos no sábado, sem festa nem citações do governo. A obra prevê a construção de um dique de 250 km de extensão entre as cidades de Delmiro Gouveia e Arapiraca, levando água do rio São Francisco para 42 municípios ou mais de 900 mil pessoas.

"Essa obra, de fato, tem 40 anos. Agora, foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC. A primeira etapa, os primeiros 45 quilômetros, estão prontos, faltam as bombas e a energia elétrica. A segunda etapa, esperamos entregar até dezembro de 2012. O restante da obra, esperamos o projeto executivo", disse a presidente.

Desde a assinatura da ordem de serviço do canal, em 23 de julho de 1993, até hoje passaram pelo projeto seis governadores. Naquela época, a obra custava "quatrilhões" de cruzeiros ou uma cifra de 15 números: Cr$ 1.058.325.110.753,20. Hoje, a estimativa é de R$ 2 bilhões. A moeda mudou, os governadores e os presidentes passaram, mas o fim do projeto é um mistério sem solução.

Há quatro anos, o Canal do Sertão foi incluído no PAC. No dia 18 de julho, a presidente Dilma Rousseff liberou mais R$ 530 milhões para a obra.