Divulgação Adroaldo é suspeito de matar a flha e o cunhado

O delegado titular da delegacia de Delmiro Gouveia, Manoel Vanderley, vai pedir à Justiça a prorrogação do inquérito que apura os assassinatos de Yasmin Vitória e Gabriel Martins, de três e sete anos, mortos no dia 26 de junho. O inquerito poderá ser prorrogado por mais 30 dias e o delegado afirmou que ouviu testemunhas e que os policiais estão em diligência à procura de Adronaldo Félix da Silva, suspeito de assassinar as crianças.

Quem tiver informações sobre o acusado pode entrar telefone da Delegacia Regional de Delmiro: 3641-5368 ou para o Disque Denúncia da PC: 0800-284-9390. A identidade da pessoa é preservada.

O Caso

Adroaldo Félix da Silva, 27, é pai de Yasmin e cunhado de Gabriel. De acordo com a polícia, informações apontam que o acusado foi visto pela última vez no povoado Craíbas, onde foi até uma fazenda pediu comida, descansou e falou para o proprietário que estava indo para a cidade de Petrolândia, estado de Pernambuco.

O delegado Kelman Vieira, diretor de Polícia Judiciária da Área 1 (DPJA 1), disse que a partir do momento que a PC tomou conhecimento do crime, os policiais civis da região estão em diligências para localizar e prender Adronaldo. “O esforço e a abnegação do delegado Manoel Vanderlei , Regional de Delmiro Gouveia, e policiais em prender o acusado tem sido intenso. Esperamos que ele seja preso o mais rápido possível ”, frisou Kelman Vieira.

Os corpos de Yasmin e Gabriel foram encontrados pela mãe da menina, que havia deixado as crianças em sua residência com o marido enquanto seguiu para prestar prova de um concurso público que era realizado na cidade. A mãe da menina, cujo nome não foi revelado, voltou para casa após a prova e ao bater na porta, ninguém atendeu. Preocupada, ela seguiu até a residência de familiares que não estavam com as crianças. Um irmão a acompanhou até sua casa e juntos arrombaram o portão.

Ela foi surpreendida com a terrível cena. Na cozinha da residência estavam os corpos dos dois menores cobertos de sangue e estendidos no chão. As mães de Yasmin e Gabriel entraram em estado de choque e tiveram que ser hospitalizadas.De acordo com o que foi apurado com um agente da Delegacia de Delmiro Gouveia, Adroaldo Félix sofre de distúrbios mentais.