Ascom/PC Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Delegado Kelmann Vieira

O diretor-geral da Polícia Civil de Alagoas Marcílio Barenco designou, em portaria publicada nesta terça-feira (09), o delegado Kelmann Vieira para acompanhar em caráter especial as investigações sobre o assassinato do analista judiciário Antônio de Oliveira Bulhões. A medida de Barenco acontece na semana em que o crime completa dois meses.

Vieira entrará no caso, cujo inquérito está sendo conduzido pelo delegado Rodrigo Cavalcante.
Sobre a linha de investigação adotada pela Polícia, Cavalcante afirmou que informações não poderão ser repassadas antes do término do inquérito. À época do assassinato cogitou-se que o crime teria ligação com o furto de armas do Fórum de Olho D’Água das Flores, onde a vítima trabalhava. Bulhões chegou a ser ouvido e foi apontado, por um dos ladrões, como a pessoa que facilitou a entrada no prédio.

O crime

Antônio Bulhões foi encontrado no dia 12 de junho às margens da AL-125. O analista judiciário havia participado de uma festa na noite anterior. Testemunhas contaram que a vítima teria ido levar dois amigos em Olho D'Água das Flores e na volta foi assassinada. O corpo de Bulhões foi encontrado fora do seu carro, um Corsa Branco, às margens da rodovia.