Ascom Seagri Entrega das máquinas será realizada no Palácio República dos Palmares

Agricultores familiares que produzem grãos serão beneficiados com o repasse de máquinas para compor os bancos comunitários de ferramentas, numa iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri).

A assinatura dos termos de permissão de uso das máquinas acontece nesta sexta-feira (12), às 10h, no auditório Aquatune, no Palácio República dos Palmares, com a presença do governador Teotonio Vilela. Após a assinatura dos termos de permissão de uso e já de posse deste documento, oito entidades ligadas aos agricultores e 24 prefeituras poderão retirar os equipamentos no armazém da Seagri.

“Os equipamentos vão compor 150 bancos comunitários de ferramentas, que têm como objetivo fortalecer a produção de grãos, reduzir os custos dos agricultores e promover aumento na renda”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Jorge Dantas.

De posse do documento que será assinado nesta sexta-feira, os agricultores terão acesso a 29 batedeiras de cereais, 28 balanças com capacidade para 300 quilos e 20 peneiras vibratórias.

Somando essa quantidade com os equipamentos que foram entregues no mês de abril, numa solenidade em São José da Tapera, serão 60 balanças, 77 batedeiras e 70 peneiras. Além desses equipamentos, os bancos comunitários de ferramentas já possuem 6 mil plantadeiras e 616 arados.

Emater

Na ocasião, o governador vai assinar o Projeto de Lei para criação do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável, ou Nova Emater, como já está sendo chamada. O documento será encaminhado à Assembleia Legislativa Estadual (ALE) para votação e depois retorna para sanção do governador.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, Jorge Dantas, o novo órgão de assistência técnica e extensão rural será uma autarquia e vai fazer parte da administração indireta do governo, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri). “Mas terá autonomia administrativa e financeira, como ocorre com a Adeal, o Iteral e o Ideral”, avisou o secretário.

De acordo com o Projeto de Lei que será assinado, a Emater terá como objetivo: “a prestação de assistência técnica e extensão ao meio rural, geração e adaptação de tecnologias por meio de metodologias educativas e participativas, integradas às dinâmicas locais, contribuindo para a promoção do desenvolvimento rural sustentável, atuando prioritariamente no fortalecimento e expansão da agricultura familiar e de suas organizações”.

Para presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag-AL), Genivaldo Oliveira, a Emater terá uma grande importância na prestação do serviço de assistência técnica e extensão rural. “O governo está atendendo a uma demanda dos agricultores e vemos essa iniciativa com bons olhos”, disse.

Segundo ele, a Fetag tem negociado recursos em Brasília para fortalecer a agricultura familiar e, no futuro, esse novo órgão poderá receber uma parte desse investimento para melhorar o serviço. “Acreditamos que a Assembleia deverá votar esse projeto em regime de urgência, inclusive já temos o compromisso de vários deputados para dar agilidade a esse processo”, frisou.

Isenção

Além da assinatura do Projeto de Lei da Emater, o governador Teotonio Vilela também vai assinar um Projeto de Lei que isenta da Taxa de Fiscalização e Serviços Derivados o agricultor familiar, o empreendedor familiar rural e suas organizações. “Com isso, haverá um grande benefício para os agricultores e entidades que vendem sua produção para o Programa de Aquisição de Alimentos e para a merenda escolar”, detalhou o secretário Jorge Dantas.