AGnews Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Depois de ser preso duas vezes no mesmo dia, o cantor Hudson, da dupla sertaneja Edson e Hudson, contou ao "Fantástico" do último domingo (24) a sua versão sobre a história. Na madrugada de quinta-feira (21), o músico esteve na casa da sua ex-mulher, em Limeira, a 150 quilômetros de São Paulo, onde ela mora com a filha do casal e com Paulo, o atual marido. "Fui buscar o carro da minha filha, que era para ser trazido para casa", resumiu o músico, que apareceu bem mais magro e com a cabeça raspada após a prisão.

Paulo diz que a história é outra. Segundo ele, o sertanejo trocou mensagens ofensivas com o casal antes de chegar à casa deles. Receoso, Paulo ligou para a polícia. Ao chegar no local, o músico se deparou com policiais que já estavam à sua espera na rua da propriedade.

No carro do cantor foram encontrados um soco inglês, um canivete, uma pistola e revólver. Hudson foi levado para a delegacia da cidade e se defende: "A arma estava em um lugar muito escondido, se eu precisasse pegar não teria como. E eu não nasci para atirar nas pessoas". Já o delegado do caso, José Henrique Ventura, adverte: "no calor da discussão, ele pode pegar a arma".

O cantor pagou R$ 6 mil de fiança e saiu da prisão, mas a liberdade durou pouco. Hudson faz aula de tiro em um clube da região e tinha mais armas, munição e equipamentos geralmente usados pelas Forças Armadas. "Eu moro numa casa de 50 mil metros que é uma chácara, eu acho normal numa chácara alguém ter uma espingarda, ou coisa assim, apesar de que eu, graças a Deus, nunca matei ninguém. Eu não atiro nem em pombo, nem em passarinho", disse ele.

Uma pequena quantidade de maconha também foi encontrada na casa dele e, em resposta, Hudson fez piada: "A única droga que tem aqui sou eu e o Edson (referindo-se ao irmão, que estava ao seu lado na hora da entrevista) e confessa que já usou drogas, mas hoje se diz em tratamento e chega a tomar remédios controlados.

Os problemas com bebida alcoólica de Hudson foi um dos motivos pelo qual a dupla, que faz sucesso há 30 anos, se separou. "Ele bebe muito whisky. Meu filho está doente, ele canta doente", afirmou o pai, Jerônimo Silva. A má fase começou depois da morte da ex-mulher, Larissa Freitas, que morreu com um tiro na cabeça dentro da concessionária do pai dela, também em Limeira.

Sem muito o que dizer, Hudson apenas deixa um recado ao seu público. "Peço perdão aos meus fãs. Eu nao fiz por querer", diz o cantor, que responderá em liberdade por porte ilegal de armas.