PC/AL Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Claudevan Gomes

Uma cena inusitada aconteceu na manhã desta quinta-feira (01) na cidade de Pão de Açúcar. Um preso conseguiu fugir algemado com as mãos para trás no momento em que estava sendo transferido para Maceió. Claudevan Gomes Correia conseguiu escapar a pé de dois policiais civis lotados em Pão de Açúcar. De acordo com o delegado Adalberto Meira, quando Correia chegou à porta do distrito policial saiu “em desabalada carreira” e não conseguiu ser recapturado.

“Era uma operação de rotina, já que não temos como ficar com preso na delegacia, então ele ia para Batalha e de lá seguiria para Maceió. Depois que saiu da cela ele estava sendo conduzido à viatura quando fugiu. Ele saiu correndo e não foi alcançado”, disse Meira à reportagem do CadaMinuto.

Ainda segundo o delegado, os agentes efetuaram disparos de arma de fogo na tentativa de intimidar Correia. Meira afirmou que a Polícia está realizando rondas na tentativa de recapturar o fugitivo.

Correia foi preso na madrugada de hoje, em sua residência, após cumprimento de um mandado de prisão expedido pelo Juiz Galdino José Amorim Vasconcelos. Ele de ser o autor material da morte do funcionário público Múcio Sampaio Mendonça, ocorrido em 2003, na cidade de Pão de Açúcar. “Ele estava desafiando a Polícia e hoje conseguimos prender e infelizmente por volta das 10 horas aconteceu esse episódio”, finalizou Meira.

O crime

Ocrime ganhou muita repercussão no Sertão alagoano devido aos requintes de crueldade do assassinato. Múcio Sampaio foi morto a pauladas e seu corpo encontrado em estado de decomposição, em sua fazenda.

As investigações apontaram que a vítima teria sacado R$ 10 mil reais e guardava a quantia em casa. O acusado seria amigo íntimo da vítima e por isso teria acesso fácil à residência.

Em 2003, Claudevan Gomes foi preso, mas conseguiu fugir do Presídio de Arapiraca. A