Assessoria

Durante a sessão desta quinta-feira, 1, os vereadores da Casa Legislativa de Delmiro Gouveia debateram sobre a saúde pública no município. O assunto foi abordado pelo presidente Valdo Sandes, que se dirigiu à tribuna para falar sobre uma das grandes problemáticas que assola não só Delmiro Gouveia, mas o país – a carência de profissionais médicos nos PSF´s (Programa de Saúde da Família).


Valdo levou à plenária uma matéria de jornal abordando o Termo de Ajuste de Conduta (TAC), ressaltando que os médicos que trabalham em PSF devem cumprir carga horária de 40 horas semanais. “Este TAC vai prejudicar muitos municípios, uma vez que, devido aos salários que são pagos pelas prefeituras, muitos desses profissionais trabalham em duas ou mais cidades, e com este termo ele deverá ficar vinculado a uma só Prefeitura, dificultando ainda mais a vinda desses profissionais para o interior. Se hoje já temos esta carência de médicos na nossa cidade, com este TAC veremos uma grande evasão; não só em Delmiro, mas em todo o país”, falou.

Ele ainda ressaltou que a contrapartida dos governos estadual e federal também dificulta o pagamento aos profissionais. “O custo de uma equipe de PSF hoje é praticamente paga pelas prefeituras, o que inviabiliza o pagamento de um salário maior para estes profissionais”.

Para a vereadora Clayriane as dificuldades enfrentadas pelo município na área da saúde são reflexos da falta de investimentos da gestão municipal. “Há de se conceber a veracidade da falta de profissionais nos PSF´s, mas entendo que esta não seja a única problemática enfrentada pelo nosso município, mas sim é uma questão de gestão municipal, onde não há o devido investimento na saúde, tendo em vista a discrepância de investimentos para o exercício de 2012 entre a infraestrutura e a saúde”.

Parte integrante da bancada do Executivo, Valdo ressaltou que a Prefeitura vem investindo na saúde, inclusive, mais do que é previsto pela Constituição Federal. “Delmiro Gouveia hoje investe mais de 25% do seu orçamento em saúde pública, mais do que determina a Constituição”, falou Valdo.

Encerrando os pronunciamentos, o vereador Gato solicitou que caso venha a ter um aumento salarial dos médicos, haja também um aumento de toda equipe do PSF. “Espero que haja não só o aumento dos médicos, mas dos enfermeiros, técnicos, dentistas, enfim, de toda a equipe do PSF, para que não aconteça um conflito, porque o médico trabalhará satisfeito, mas a equipe não”, disse.

Ainda durante a sessão foi proposto pelo Executivo Projeto de Lei nº 014/2011 que estima a receita e fixa a despesa para o município para o Exercício de 2012, que foi encaminhado às comissões para parecer.